Comissom Lingüística

Bem-vinda/o ao espaço da Comissom Lingüística no sítio internético da AGAL!

 

A Comissom Lingüística da Associaçom Galega da Língua (CL-AGAL) é um órgao técnico de caráter académico, instituído na Galiza em 1983, que tem por missons:

a) estabelecer na língua galego-portuguesa da Galiza a normativa idiomática de caráter reintegracionista relativa aos diversos aspetos constitutivos da língua, isto é, o prosódico, o ortográfico, o morfossintático e o lexical.
b) elaborar estudos e emitir ditames técnicos sobre quaisquer outros aspetos da língua galego-portuguesa (da Galiza), tanto na vertente do corpus como na do status.

Neste espaço internético, selecionando a correspondente rubrica à direita, poderá aceder ao labor de codificaçom lingüística realizado pola CL-AGAL (tecla “Textos normativos”), ler o regulamento de funcionamento interno da CL-AGAL e outros documentos referentes à Comissom (tecla “Documentos”), conhecer a relaçom atualizada de integrantes da CL-AGAL (tecla “Composiçom”), obter informaçom sobre os trabalhos editados pola CL-AGAL (tecla “Publicaçons”) e sobre os projetos que ela tem em andamento (tecla “Atualidade”), bem como, se assim o desejar, consultar a CL-AGAL acerca de questons concretas relativas à (variedade galega da) língua galego-portuguesa (tecla “Consultório”).

correio-e de contacto:
comissomlinguistica[arroba]agal-gz.org

 





Actualidade da Língua no PGL

  • Lembranças da Terra - 15,00 €
    thumb

    "Existem temas na ficção científica que sempre estão a merecer uma revisita, uma nova abordagem. Quem não se delicia com narrativas sobre explorações extraplanetárias,...

  • jóquei - 15,50 €
    thumb

    jóquei caiu no meio literário português e no brasileiro como – à falta de melhor imagem – um meteorito. Algo que escapou aos radares, não previsto pela...

  • Galiza, um povo sentimental? - 18,00 €
    thumb

    Galizaum povo sentimental? Género, política e cultura no imaginário nacional galego aborda a construção do mito da Galiza como sentimental e “feminina”. O que se pretende é assim analisar...