Associaçom Galega da Língua

‘O pequeno é grande’, de Xoán Carlos Carreira e Emilio Carral

O pequeno é grande. A agricultura familiar como alternativa: O caso galego é a mais recente novidade da Através Editora, disponível já para assinantes do Através Clube.

Nesta obra, Xoán Carlos Carreira e Emilio Carral analisam a importância da agricultura em pequena escala. Umha combinaçom de revisões bibliográficas, investigações e conclusões próprias dos autores, hipóteses e ideias prospetivas, que tenciona apresentar um conjunto de ideias e propostas para incentivar um debate necessário na nova fase que deverá começar para a agricultura galega.

É este um ensaio que aspira, portanto, a ser um ponto de partida, nom de chegada. Os professores Carreira e Carral procuram respostas para as perguntas chave: Quem habita hoje o meio rural? Quais som os diferentes tipos de explorações agrárias galegas na atualidade? Qual é o papel da agricultura em pequena escala? No século XXI, o minifúndio continua a ser um problema para o desenvolvimento agrário da Galiza ou, de alguma maneira, é umha agricultura de precisom, feita, isso sim, com base num enorme esforço? Até que ponto som certas as ideias em que se funda a consideraçom das pequenas explorações labregas familiares como marginais? Até que ponto podem ter um papel importante no novo paradigma da agricultura entendida nom só como produtora de alimentos mas também como fornecedora de serviços à sociedade?

Xoán Carlos Carreira Pérez

Lugo, 1956. Doutor engenheiro agrónomo, professor de Engenharia Agroflorestal na Universidade de Santiago de Compostela. Foi vice-reitor de Infraestruturas, diretor da Escola Politécnica Superior de Lugo e da E.U. de Engenharia T. Florestal. Tivo diversos cargos de responsabilidade em organizações políticas e sindicais nacionalistas. Em 1975 integrou-se nos CALL, sendo um dos seus primeiros membros e um dos impulsores do Sindicato Labrego Galego-Comisións Labregas. Autor de vários livros e artigos científicos, colaborou em diversos meios de comunicaçom, como A Nosa Terra, El Progreso, Vieiros e Praza Pública.

Emilio V. Carral Vilariño

Santa Marinha do Castro de Amarante (Antas de Ulha), 1962. Doutor em Ciências Biológicas, professor da Área de Ecologia na Universidade de Santiago de Compostela. Foi subdiretor e diretor (em funções) da Escola Politécnica Superior e coordena o IV Ciclo Universitário no Campus de Lugo. Realizou estadias em centros estrangeiros (Cuba e Holanda). Tem publicado numerosos artigos científicos e de divulgaçom sobre resíduos agroindustriais, poluiçom, metais pesados, nutrientes, controlo ambiental, bioindicaçom, espécies protegidas, gestom ambiental e biodiversidade.

Para membros do Através Clube

As pessoas que formam parte do Através Clube poderám aquirir esta obra com 20% de desconto até 16 de novembro. Quem ainda nom for sócio ou sócia, deverá preencher o formulário do final desta página.

 
 

PGL.gal: iniciamos nova etapa!

A partir de hoje, o novo endereço do PGL é www.pgl.gal. Mais informações, aqui.

 
 

O PGL ficará uns dias sem atualizar para iniciar nova etapa

PGL - Conforme informado nas últimas assembleias da AGAL, o Portal Galego da Língua está já prestes a iniciar umha nova etapa. O 17 de Maio, Dia das Letras, o PGL fará doze anos de vida. Nessa mesma data o Portal iniciará nova etapa, com umha mudança de aparência e progressivas mudanças nas maneiras e tempos de atualizaçom.

Neste pequeno impasse, da equipa do PGL agradecemos antecipadamente a compreensom do nosso público.

 
   

Campanha de angariaçom de fundos para O Mundial Fala Galego

PGL - O Mundial Fala Galego começa umha nova etapa com o lançamento de umha iniciativa de micromecenado (crowdfunding) para angariar os fundos necessários para difundir a mensagem da campanha entre a cidadania galega. A web da campanha já está em andamento no endereço www.omundialfalagalego.com e na a última fase (durante o desenvolvimento do campeonato) tornará-se num pequeno portal de conteúdos relacionados com a Taça do Mundo Brasil 2014: informaçom desportiva, informaçom sobre os movimentos de protesto e muito mais, mas sempre na nossa língua.

Para que esta última etapa seja o mais efetiva possível e chegue ao maior número possível de pessoas, a AGAL vai ter umha presença mínima tanto nas principais webs que tenhem o galego como língua habitual como nas especializadas em futebol, para o qual quer inserir banners em: praza.com // sermosgaliza.com // diarioliberdade.org // galiciaconfidencial.com // codigocero.com // gciencia.com // riazor.org // compasdacosta.com // cadernos.net // noticias.delcelta.com // cronica3.com // disquecool.com // gzvideos.info // novasgz.com // osil.info // quepasanacosta.com // radiofusion.eu // temposdixital.com // terrachaxa.com // valminor.info // ubuntinho.com // mallandonoandroid.com // pontevedraviva.com. A lista nom está fechada e pode ser ainda mais alargada.

Com os fundos da associaçom pode-se garantir esta presença mínima, mas com o objetivo de poder chegar a sites de maior difusom é que a AGAL lança esta campanha de angariaçom, visando chegar também a: e poder assim garantir que a mensagem chegará também a: farodevigo.es // lavozdegalicia.es // elcorreogallego.com // galiciae.com // diariodeferrol.com // diariodearousa.com // elidealgallego.com // atlantico.net // laregion.es // laopinioncoruna.es // mundiario.com.

Mesmo se conseguir a AGAL ultrapassar os 3.000€, o que faria é intensificar a campanha, contratando por mais tempo melhores espaços ou ainda procurando colocar anúncios radiofónicos ou difundir um vídeo tem televisões locais. Os anúncios serám colocados em suportes web entre 12 de junho e 13 de julho; contudo, que estejam mais ou menos tempo e que sejam mais ou menos visíveis dependerá das achegas económicas a esta campanha.


+ Ligações relacionadas:

 
 

O mundial fala galego

PGL - Este verão decorrerá no Brasil a Taça do Mundo de futebol, o qual colocará o país lusófono americano na centralidade informativa. Por esta razom, a AGAL lança a campanha O Mundial Fala Galego, umha oportunidade de difundir a mensagem reintegracionista batendo o ponto nas oportunidades para a Galiza e na vantagem competitiva que representa partilhar língua com o Brasil.

Precisamente, a atividade central da AGAL para o próximo 17 de Maio, Dia das Letras, consistirá num jogo de futebol no campo de Belvis, em Compostela, o qual decorrerá a partir das 17 h. Na seqüência desta açom serám gravadas imagens e vídeos para acompanhar a campanha O Mundial Fala Galego. Por este motivo, recomenda-se às pessoas interessadas participarem com calças escuras e camisetas amarelas ou vermelhas.

Antes, de manhã, o Conselho da AGAL participará nos atos organizados pola Semente Compostela, com posterior jantar no centro social O Pichel.

 

O MUNDIAL FALA GALEGO

Em 2014 o Brasil centrará grande parte do foco dos meios em todo o mundo. Um país sempre jovem e sempre de futuro, agora também de presente. Umha terra com multidom de contrastes, problemas, oportunidades, matizes e cores. Terra de mistura e de cruzamentos, de luzes e de sombras, de mudanças e de esperanças. Um povo que encontra na língua o elo para construir a sua coletividade. Umha língua nascida em ambas margens do Minho que atualmente é umha das mais faladas e com maior projeçom internacional.

Neste verão do 2014 todo o planeta conhecerá e estará pendente do que é o jogo bonito, a torcida, a bola na rede, as bancadas ou umha folha seca. O galego, que batizado como português percorreu milhares de milhas náuticas, será centro da atençom de muitos lares nos cinco continentes.

A língua própria do país vale para conversar com as nossas amizades, para falar com as nossas crianças, para namorar, para ensinar, para aprender, para trabalhar, para jogar, para sonhar… para ir com as vacas, para apanhar patacas, para cozinhar, para ler umha tese ou para desenhar a mais ponteira tecnologia. E neste ano valerá, também, para organizar, e ser o eixo central, do mais grande espetáculo futebolístico internacional como é a copa do mundo. Umha língua mundial para o mundial. A norma do mundo é nossa.

As pessoas e coletivos que entendemos o galego como esta língua extensa, internacionalmente conhecida como português, queremos mostrar à nossa sociedade como este ano um dos maiores eventos desportivos será desenvolvido nesta nossa língua. Longe das visões derrotistas e (auto)limitadoras insistimos na necessidade de ver na língua um ponto de uniom e umha riqueza coletiva para toda a cidadania galega. O galego é sinal que nos caracteriza, que nos singulariza, mas igualmente é chave que nos abre grandes oportunidades.

É também este 2014 o ano no que a vontade popular tem impulsionado, através das nossas instituições, novas vias para avançar nesta visom alargada do galego. Da língua que temos herdado das nossas avoas e dos nossos avós e que desejamos legar às nossas netas e netos. Mas para isso é preciso percorrer estes caminhos, em cujo início ainda estamos. De reconhecermos o Brasil como país galegofalante ao tempo que reconhecemos a Galiza como lusófona. De dizer aos guarda-redes para avançarem até a área rival, embora nom estejamos no último minuto, para rematar de cabeça um tiro de canto.

De berrar sem medos, com alegria e com muitas esperanças que:

O MUNDIAL FALA GALEGO

A NOSSA LÍNGUA É MUNDIAL

 
   

Pág. 4 de 42

Actualidade da Língua no PGL

  • Lembranças da Terra - 15,00 €
    thumb

    "Existem temas na ficção científica que sempre estão a merecer uma revisita, uma nova abordagem. Quem não se delicia com narrativas sobre explorações extraplanetárias,...

  • jóquei - 15,50 €
    thumb

    jóquei caiu no meio literário português e no brasileiro como – à falta de melhor imagem – um meteorito. Algo que escapou aos radares, não previsto pela...

  • Galiza, um povo sentimental? - 18,00 €
    thumb

    Galizaum povo sentimental? Género, política e cultura no imaginário nacional galego aborda a construção do mito da Galiza como sentimental e “feminina”. O que se pretende é assim analisar...